Devido à alta criminalidade Londrina terá 10 dias de força-tarefa na segurança

Foto: www.aen.pr.gov.br

Uma força-tarefa para restabelecer os índices de criminalidade “de costume” atuará em Londrina, no norte do Paraná, durante dez dias. A medida é uma resposta do governo estadual à onda de assassinatos que ocorreu na cidade entre a sexta-feira (29) e a madrugada de sábado (30), após a morte de um policial militar.

De acordo com o secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná (Sesp), Wagner Mesquita, que fez o anúncio da força-tarefa neste domingo (31), em 2015, Londrina registrou 55 homicídios. O relatório da Sesp mostra que foram 37 vítimas de homicídio doloso, entre janeiro e setembro do último ano.

Ao anunciar esta força-tarefa, Mesquita disse que a cidade terá 80 policiais militares e dois delegados a mais para investigar as mortes. Na prática, as autoridades policiais vão adotar estratégias para cumprir mandados de prisão em aberto, apreender armas de fogo e realizar abordagens. As 150 tornozeleiras eletrônicas, utilizadas por presos em regime semiaberto na região, serão monitoradas 24 horas por dias por equipes de plantão em Curitiba e Londrina. Além disso, 80 câmeras de vigilância do município vão transmitir as imagens registradas para o Centro Integrado de Comando e Controle em Curitiba. Com isso, a Sesp quer agilizar a identificação de autores que possam cometer atos ilícitos.

Na segunda-feira (1º), de acordo com Mesquita, será emitida uma normativa com diretrizes e mudanças de competências e atribuições. Após o período de 10 dias, a Secretaria de Segurança Pública irá avaliar os resultados para verificar se a ação será estendida ou não.

A Polícia Civil ainda contará com o apoio da Inteligência e da Corregedoria da Polícia Militar, já que a investigação não descarta a participação de policiais militares nestes últimos homicídios.

O secretário voltou a afirmar que as mortes de policiais que ocorreram no estado recentemente não têm ligação com o crime organizado. “Não há indicativo nenhum de ordem de comando de fação criminosa contra a Polícia Militar até o momento”, disse Wagner Mesquita. Veja os demais casos no fim da reportagem.

Confira notícia origina: http://g1.globo.com/pr/norte-noroeste/noticia/2016/01/apos-mortes-em-serie-londrina-tera-10-dias-de-forca-tarefa-na-seguranca.html

Emanuelle Costa, estudante de Medicina da UFPE e Redatora do Portal 724
In : Brasil

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked (required)

 

Nadelson Leite

                  Editor Chefe do Blog

   

Antenado aos fatos. Notícias sobre política, segurança publica, mundo e esportes. Amante do automobilismo, entretenimento, tecnologia, música, teatro, cinema, ciência e economia. O Brasil e o mundo visto por todos os lados e com grande personalidade. De olho no trânsito de nossas cidades e serviços em geral. Imparcialidade e compromisso com a verdade, sempre respeitando a tudo e a todos. Opinando muito, ácido por vezes. Assim sou eu, Nadelson Leite Costa, cidadão brasileiro, Bacharel em Direito, pela UNINASSAU, Policial Militar de Pernambuco, alocado no Batalhão de Radio Patrulhamento, Vice-Presidente da Associação de Cabos e Soldados do Estado de Pernambuco, e atualmente Pós-Graduando em Direito Público.

 

Contatos pelo e-mail: nadelsonleite@gmail.com

Colunistas
Colunista 2
Colunista 3
Colunista 4
Sertão